Palaçoulo: Criação artística reflete sobre o outono

No sábado, dia 26 de Novembro, às 21h00, o salão da Caramonico, em Palaçoulo, vai ser o palco do espetáculo “Sementes de Outono”, uma criação artística da Lerias e de outras associações, cujo propósito é promover uma reflexão coletiva sobre o significado desta estação do ano, no ciclo da natureza.

“Já fomos um, outrora. Homem – Natureza, numa relação tão próxima, tão íntima, como uma mão a enterrar-se na terra acabada de molhar. Precisamos voltar a sentir a terra mãe que nos alimenta, a terra casa que nos abriga. Sentir o doce canto dos nossos avós. Sentir que nada somos, se estamos sós. Voltar à terra é preciso. Urge. Porque senão, a casa deixa de proteger e a fome ganha força. Fecha-se o ciclo para nunca mais começar…”, lê-se no comunicado.

Com entrada livre, “Sementes de Outono” é um espetáculo colaborativo e multidisciplinar, criado e interpretado por cerca de 100 pessoas entre professores e alunos de várias associações culturais.

São elas: a Lérias – Associação Cultural, a Associação Cultural Tirsense, a Buscapólos, a Associação Cultural, a Cardo-Amarelo Escola de Música Tradicional, o Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.

O espetáculo é dirigido e produzido pela Cardo, uma associação que tem como principal objetivo intervir artística e pedagogicamente na sociedade através da música, focando grande parte do seu trabalho na preservação, divulgação e promoção da música tradicional portuguesa.

Para além de Palaçoulo, o espetáculo “Sementes de Outono” vai ser apresentado a 1 de Dezembro, às 18h30, no auditório municipal de Vila do Conde; a 4 de Dezembro, às 18h30, na Fábrica de Santo Thyrso, em Santo Tirso; e a 8 de Dezembro, às 18h30, na Praça da República, em Cabeceiras de Basto.

A criação artística conta com os apoios da Direção Geral das Artes, da Câmara Municipal de Vila do Conde, da Câmara Municipal de Santo Tirso e da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.

HA

Deixe um comentário