"Alma Viva", produzido pela Midas Filmes em coprodução com França e Bélgica, é a primeira longa-metragem de Cristèle Alves Meira. (DN)

A realizadora luso-francesa Cristèle Alves Meira regressa ao festival de cinema de Cannes, em França, com a longa-metragem “Alma Viva”, um microcosmo sobre laços familiares, emigração, misticismo e a cultura transmontana.

No próximo Domingo, dia 22 de maio, Miranda do Douro vai assinalar o 477º aniversário da elevação da cidade a sede da Diocese, com um variado programa cultural e religioso.

Com o objetivo de dar nova vida ao grupo Renascer Grupo Etnográfico de Sendim, realizou-se na tarde de Domingo, dia 15 de maio, uma reunião no pavilhão multiusos, para averiguar a disponibilidade e o interesse dos sendineses em participar e dinamizar este histórico grupo cultural.

A aldeia da Póvoa vai realizar nos dias 13, 14 e 15 de maio, a VIII edição da “Fiesta de la Gaita de Fuolhes” (Festa da Gaita de Foles, em mirandês), um evento que vai juntar cerca de 80 gaiteiros do concelho de Miranda do Douro e também da vizinha Espanha.

O ciclo de concertos de Primavera, promovidos pelo município de Miranda do Douro, vai continuar no próximo sábado, dia 14 de maio, na igreja paroquial de Vila Chã de Braciosa, às 21h30, com a atuação do grupo musical “Os Zingarus”.

Com o propósito de preservar o ofício da cestaria e a técnica dos escrinhos, a associação ALDEIA vai voltar a promover no próximo sábado, dia 14 de maio, uma oficina de iniciação à técnica de execução de escrinhos, no PINTA (Parque Ibérico de Natureza e Aventura), em Vimioso.

A aldeia de Uva vai celebrar no sábado, dia 7 de maio, a festa religiosa em honra do Divino Santo Cristo, uma festividade que este ano vai ser complementada com as atividades culturais da primeira edição da Festa dos Pombais.

A “Festa do Nasico” foi embelezada com os Pendões, uma tradição que já não se realizava no Santuário Mariano do Naso, desde 1912. (HA)

A festa do Nasico voltou a realizar-se no dia 1 de maio, no Santuário de Nossa Senhora do Naso e este ano contou a novidade da chegada dos pendões, uma antiga tradição, em que se usavam os estandartes identificativos de cada localidades nas procissões religiosas.

Celina Bárbaro Pinto é a diretora do Museu da Terra de Miranda. (HA)

De 17 a 22 de maio, o Museu da Terra de Miranda vai assinalar o seu 40º aniversário com a realização de várias atividades culturais e educativas e a apresentação pública do projeto de ampliação e remodelação do edifício, que tem como objetivo tornar o museu mais apelativo e funcional, informou Celina Pinto, diretora do museu.

Nos dias 29 e 30 de abril e 1 de maio, o município de Vimioso vai dinamizar o evento “Encontros no Planalto – Cultura e Identidade Sefardita”, que consiste num conjunto de atividades culturais em torno da história dos judeus sefarditas no concelho vimiosense, com especial enfoque nas localidades de Carção, Argozelo e Vimioso.

No âmbito dos Concertos da Primavera, a Igreja paroquial de São Martinho acolheu no serão do dia 23 de abril, o concerto “Músicas da Raya”, protagonizado por Paulo Meirinhos e Luís Antonio Pedraza, que proporcionou à população local um serão musical.

Esta iniciativa é da responsabilidade da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), enquanto parceira do Plano Nacional de Leitura (PNL) . (HA)

O mini-auditório de Miranda do Douro acolheu no dia 22 de abril, os alunos das escolas de Bragança, Mogadouro, Vinhais, Vimioso e Vila Flor, para a realização da fase intermunicipal do 15º Concurso Nacional de Leitura.

“Musicas da Raya” resulta de uma parceria entre Paulo Meirinhos e Luis Antonio Pedraza.

Dada a impossibilidade de atuação do grupo Quinteto Reis, o duo “Músicas da Raya” constituído por Paulo Meirinhos e Luis Antonio Pedraza, vai atuar este sábado, dia 23 de abril, às 21h00, na Igreja paroquial de São Martinho, no âmbito dos Concertos de Primavera.

O Santuário de Nossa Senhora da Luz situa-se a 895 metros de altitude, em pleno planalto mirandês. (HA)

A festa em honra de Nossa Senhora da Luz volta a realizar-se no próximo fim-de-semana, de 23 e 24 de abril, em Constantim, onde para além das celebrações religiosas se realiza também a feira internacional, que junta habitualmente portugueses e espanhóis.

Com o propósito de embelezar as celebrações pascais, a freguesia de Algoso volta a promover nos dias 15 e 16 de abril, o evento “Sábado de Aleluia e o Mercado Medieval”, que consiste num variado programa de atividades religiosas e de animação cultural que atraem a muitos visitantes.

No Domingo de Páscoa, dia 17 de abril, realizou-se na Concatedral de Miranda do Douro, o concerto “A celebração da Páscoa Mirandesa”, interpretado pelo coro infantil e pelos músicos Paulo Meirinhos e Rui Valdemar, que encerraram o ciclo de concertos da Semana Santa, em Miranda do Douro.

O município de Miranda do Douro vai promover cinco concertos de música sacra e portuguesa durante a Semana Santa, que antecede o Domingo de Páscoa, que serão realizados em vários templos da cidade e da vila Sendim.

A apresentação pública da marca "Casa de la Música Mirandesa" realizou-se no dia 7 de Abril, às 18h00, nas instalações da Casa da Música Mirandesa, situada no Largo do Castelo, em Miranda do Douro. (HA)

A Casa da Música Mirandesa pretende recuperar o dinamismo de outrora e tornar-se num novo centro cultural, aberto a toda a população e onde os grupos e associações do concelho podem aprender música, ensaiar e participar nos vários eventos culturais agendados.

O segundo “Concerto de Primavera”, promovido pelo município de Miranda do Douro, vai realizar-se na igreja paroquial de Genísio, no próximo sábado, dia 2 de abril, pelas 21 horas, com a atuação de Luís Velho e Rubén Metralha.

No sábado, dia 2 de abril, o museu da Terra de Miranda vai dar a conhecer a exposição G’A, uma mostra itinerante de oito esculturas e cerca de 50 pinturas, realizadas por vários artistas plásticos da associação Gens’Artes, de Gondomar (Porto).

A exposição fotográfica sobre os 95 anos de vida e 80 de carreira artística de Ruy de Carvalho, está patente ao público na casa da cultura de Vimioso. (HA)

A ator, Ruy de Carvalho, esteve em Vimioso no passado dia 27 de março, Dia Mundial do Teatro, para inaugurar com o presidente do município, Jorge Fidalgo, a exposição fotográfica “Retratos Contados – Ruy de Carvalho”, que consiste numa retrospetiva da vida e carreira do conceituado ator português.

Helena Barril homenageou a família de Auleriano Ribeiro pelo seu trabalho na preservação e divulgação da Capa d'Honras Mirandesa. (HA)

A cidade de Miranda do Douro voltou a engalanar-se no passado Domingo, dia 27 de março, para assinalar a Exaltação da Capa d’Honras Mirandesa, uma peça de vestuário tradicional, que atraiu a vinda de muitas pessoas de Portugal e também da vizinha Espanha.

O município de Vimioso convidou o escritor Valter Hugo Mãe, para assinalar o Dia Mundial da Poesia, na companhia dos alunos do agrupamento de Escolas de Vimioso.

O encontro entre o conceituado escritor português e os jovens estudantes realizou-se no auditório da Casa da Cultura de Vimioso, na tarde de 22 de março. (HA)
A festa do Ramo de São João, em Algoso, acontece anualmente no chamado Domingo Gordo, que antecede a terça-feira de Carnaval e o início da Quaresma. (HA)

A festa do Ramo de São João voltou a realizar-se no Domingo Gordo, dia 27 de fevereiro, proporcionado à população de Algoso, um momento de convívio, de confraternização e degustação dos saborosos roscos, uns bolos tradicionais cuja venda se destina à organização da festa de São João, a 24 de junho.

Após dois anos de interrupção por causa da pandemia, o festival do Entrudo de Santulhão está de regresso, nos dias 26,27 e 28 de fevereiro e 1 de março, para grande satisfação da população local que vê nesta tradição uma oportunidade de convívio e confraternização.

Na próxima terça-feira, dia 1 de março, a vila de Sendim vai voltar a festejar o Carnaval, uma tradição muito apreciada pela população sendinesa, que leva muito “a sério” a brincadeira do carnaval, como nos contou Luís Santiago, presidente da freguesia local.

Rui Valdemar é o novo Organista Titular da Concatedral de Miranda do Douro. (HA)

Rui Pedro Valdemar é o novo organista titular da Concatedral de Miranda do Douro, tendo vindo de Lisboa juntamente com a esposa, Joana e os filhos Francisco e Constança, para se instalarem no interior do país.

O castelo de Algoso terá sido construído nos primórdios da nacionalidade, no século XII.

Algoso é a aldeia mais a sul do concelho de Vimioso. O castelo do século XII é a sua principal atração, tendo sido construído a uma altitude de 681 metros, num lugar deslumbrante e a partir do qual se avista quase todo o nordeste transmontano.

A exposição é constituída por cerca de 25 desenhos a grafite e tinta-da-China sobre papel e foi concebida para realçar a presença do lobo [ibérico] nesta região transmontana. (HA)

Os artistas Agostinho Santos e Walter Hugo Mãe criaram uma exposição de desenhos sobre o lobo ibérico, com os propósitos de despertar as consciências para a preservação desta espécie e informar que vai ser instalado um centro interpretativo e um percurso pedestre sobre o lobo ibérico, na aldeia de Vale de Frades, no concelho de Vimioso.

No final da missa de Domingo, dia 16 de janeiro, o presidente da União de Freguesias de Sendim e Atenor, Luís Santiago, voltou a cumprir a tradição de falar à população sobre vários assuntos de interesse local, como a situação pandémica na vila ou a realização do sorteio para as Festas de Santa Bárbara.

No livro “Artes e Ofícios Ancestrais”, a escritora faz uma breve descrição das antigas profissões, através de uma quadra e da respetiva ilustração, da autoria de Rosa Rufino. (HA)

No dia 28 de janeiro, a presidente da Câmara Municipal de Miranda do Douro, Helena Barril, foi a anfitriã na apresentação do novo livro de Mónica Ferreira sobre os antigos ofícios e profissões, na Biblioteca Municipal António Maria Mourinho, em Miranda do Douro.

A associação Mirandanças é constituída por vários grupos: Pauliteiros, Pauliteiras, Pauliteiricos e Danças Mistas. (Foto: Mirandanças)

As associações culturais desempenham um importante papel no desenvolvimento da Terra de Miranda. Ao mesmo tempo que divulgam a identidade cultural da região, estas associações promovem o convívio e a cooperação entre os seus associados gerando assim comunidades mais coesas e solidárias. A associação Mirandanças, constituída em 2005, é disso exemplo.

A criação de um porco prolonga-se entre 12 a 14 meses e para produzir uma carne suculenta e de qualidade alimenta-se o porco com os produtos de cada estação do ano, como são as abóboras, batatas, beterrabas, nabiças, nabos, cevada, milho, maçãs, etc.. (HA)

Na casa de Isidro e Helena Galego, em Vimioso, continua a realizar-se a matança do porco para consumo doméstico. Antigamente, esta tradição tinha uma grande importância na economia familiar dado que assegurava a provisão de carne para todo o ano. Hoje, esta prática em contexto familiar é muito rara, pelo que urge preservá-la na memória coletiva como património cultural.

A Caramonico – Associação para o Desenvolvimento Intregrado de Palaçoulo, foi fundada a 8 de dezembro de 1980. (HA)

No final da tarde do dia 8 de dezembro, o bar da associação Caramonico foi o ponto de encontro para celebrar o 41º aniversário desta associação que tanto tem contribuído para o desenvolvimento cultural, desportivo, económico e social de Palaçoulo.

A inauguração vai contar com a presença do Diretor Geral do Património Cultural, João Carlos Santos, da Diretora Regional de Cultura do Norte, Laura Castro e da Presidente da Câmara Municipal de Miranda do Douro, Helena Barril. (HA)

O Antigo Paço Episcopal de Miranda do Douro, agora convertido em Estrutura de Acolhimento e Exposição da antiga Sé Catedral de Miranda do Douro, vai ser inaugurado esta sexta-feira, 10 de dezembro, pelas 15h00.

O novo edifício vai ter as funções de complemento ao centro interpretativo do Eco Museu e espaço de exposições. (HA)

O Ecomuseu Terra Mater – Ecomuseu de la Tierra de Miranda, localizado em Picote (Miranda do Douro), vai ser ampliado com um espaço inovador, que junta a modernidade à arquitetura tradicional e onde se aproveita a luz solar.

A artista Balbina Mendes, apresentou a coleção de pinturas "O Rosto, máscara intemporal". (HA)

Após vários meses sem mostras culturais por causa da pandemia, a Casa da Cultura de Vimioso inaugurou a exposição de pintura “O Rosto, Máscara intemporal”, que pode ser visitada até 18 de julho.

Quando se fala de movimento cívico referimo-nos a uma ação coletiva e organizada, tendente a produzir uma mudança na sociedade. Estes movimentos, ao dinamizar debates públicos importantes para o bem das comunidades, engrandecem e qualificam a democracia. É o que está a acontecer, atualmente, com o Movimento Cultural da Terra de Miranda (MCTM). Este movimento foi constituído para lutar contra a injustiça fiscal, decorrente da venda da concessão das barragens do Douro internacional. Mas a sua ação não se fica por aí, o MCTM pretende ir mais além, ao trabalhar para promover o desenvolvimento da região. (por Hugo Anes)

As ruínas do Castelo de Outeiro. Este Imóvel de Interesse Público, foi abandonado e pouco mais resta do que vestígios desta construção. (flickr)
A confeção dos roscos é um trabalho comunitário que gera um grande entusiasmo na aldeia. (Dilar Neto)

Segundo a UNESCO, património, não é somente os monumentos e sítios, mas também as línguas, o saber-fazer, os rituais e as tradições. Há uma tradição em Águas Vivas e em São Pedro da Silva, em que os protagonistas são os roscos. Uns bolos feitos comunitariamente, com a forma de argola e que são muito apreciados por miúdos e graúdos. O que têm estes roscos de extraordinário? E porque é que as pessoas gostam tanto desta tradição? Fui à procura do sabor dos roscos e do saber da festa. (por Hugo Anes)

Micaela Igreja, das Pauliteiras de Malhadas. (PM)

Há escritos e fotografias que indicam que os Pauliteiros de Malhadas têm mais de 100 anos! Ao longo de gerações e gerações, esta tradição foi exclusivamente uma dança de homens. Graças à ousadia e alegria das mulheres, a dança tradicional ganhou uma nova vida com as pauliteiras, pois vieram dar mais graciosidade e cor à cultura da Terra de Miranda.

Paulo Meirinhos é um dos membros do grupo de música tradicional mirandesa, os Galandum Galundaina. Professor de música e artesão, viveu no Porto e decidiu mudar-se para Miranda do Douro. Diz que para realizar esta mudança é preciso espírito de missão, pois há que enfrentar as dificuldades do despovoamento desta região.