Os trabalhos foram realizados no âmbito do concurso escolar “Promoção do conhecimento artístico e cultural”, organizado pelo município de Miranda do Douro e pelo Agrupamento de Escolas de Miranda do Douro (AEMD).

De 3 a 17 de outubro, a Escola Básica de Sendim, vai ter em exposição “L Nosso Património”, uma coleção de esculturas e pinturas, feitas por vários alunos do Agrupamento de Escolas de Miranda do Douro (AEMD), com o duplo objetivo de desenvolver as competências artísticas dos mais jovens e transmitir-lhes o gosto pela cultura mirandesa.

Os 500 participantes, de várias faixas etárias, participaram em diferentes jogos como o fito, raiola, relha, corrida de sacos, tração à corda, jogo do burro e dança das cadeiras. (CC)

A final do Campeonato de Jogos Tradicionais das Terras de Trás-os-Montes, realizou-se no passado Domingo, dia 18 de setembro, em Bragança, onde participaram cerca de 500 pessoas, jovens e adultos, dos 9 concelhos que integram a Comunidade Intermunicipal.

O Movimento Cultural da Terra de Miranda (MCTM) alerta para o perigo de extinção do Mirandês, como língua viva, já nos próximos anos, em resultado do acelerado despovoamento das localidades onde se fala como língua materna.

No serão do próximo sábado, dia 17 de setembro, às 21h30, o Largo do Castelo, em Miranda do Douro, vai ser o cenário da peça de teatro “Lugares Legados”, uma iniciativa artística que pretende dar a conhecer as memórias da zona histórica da cidade de Miranda do Douro e das suas gentes.

No decorrer da cerimónia vão ser entregues galardões a personalidades que se têm distinguido na defesa e promoção do mirandês.

No próximo sábado, dia 17 de setembro, vai assinalar-se o Dia da Língua Mirandesa, no salão nobre da câmara municipal de Miranda do Douro, e o programa das comemorações inclui intervenções sobre o presente e o futuro da língua, bem como a atribuição de galardões a personalidades que se têm distinguido na defesa e promoção do mirandês.

Depois de realizados vários encontros concelhios, está marcada para domingo, dia 18 de setembro, na cidade de Bragança, a final deste Campeonato de Jogos Tradicionais. (MB)

Cerca de 500 pessoas são esperadas, no próximo domingo, dia 18 de setembro, em Bragança, para disputar a final do campeonato de jogos tradicionais, um evento organizado pela Comunidade Intermunicipal Terras de Trás-os-Montes (CIM-TT) e que é apresentado como “único no país”.

Está a decorrer nos dias 6, 7 e 8 de setembro, na Casa da Música Mirandesa, em Miranda do Douro, uma residência artística, com os músicos Pedro Mestre e Paulo Meirinhos, dedicada ao cante alentejano e às modas mirandesas, com o objetivo de incentivar os participantes a cantar as modas ou cantigas tradicionais.

Na tarde de Domingo, dia 11 de setembro, o largo da praça, em Palaçoulo, foi o palco do XIX Festival de Folclore Caramonico, um evento que este ano contou com a participação os Pauliteiros locais e das visitas dos grupos folclóricos de Sesimbra, de São Torcato (Guimarães) e do grupo espanhol Aulas de Música de Aliste e Trás-os-Montes.

No sábado, dia 3 de setembro, às 21h30, vai ser exibida o filme “Curral de Moinas – os banqueiros do povo”, uma comédia sobre uma súbita mudança da aldeia para a cidade e os luxos e tentações do dinheiro, para ver no auditório da Casa da Cultura de Vimioso.

Para a diretora do MTM, Celina Pinto, trata-se de uma obra fundamental para a salvaguarda e divulgação do património do território da Terra de Miranda. (flickr)

O Governo autorizou a realização de obras de reabilitação e ampliação do Museu Terra de Miranda (MTM), em Miranda do Douro, no valor de mais de um milhão de euros, segundo uma portaria publicada em Diário da República.

No próximo Domingo, dia 4 de setembro, o Largo da Igreja, em Algoso, vai ser o cenário do espetáculo “Lugares Legados”, um projeto que visa reviver histórias e tradições da população local, tendo como pano de fundo um monumento histórico, neste caso o castelo.

A nova exposição da artista, natural de Malhadas, tem a novidade de decorrer, simultaneamente, em duas localidades: Mogadouro e Miranda do Douro - e com diferentes obras. (HA)

Está em exibição no antigo Paço episcopal de Miranda do Douro, a exposição de pinturas “A segunda pele”, inaugurada no passado dia 19 de agosto, pela pintora mirandesa, Balbina Mendes.

Nesta sexta-feira, dia 19 de agosto, Santulhão volta a realizar o Festival de Música Tradicional e Celta, um evento que vai na 20ª edição e que neste regresso, após dois anos de pandemia, privilegia os grupos portugueses.

O presidente da Assembleia da Academia Ibérica da Máscara, Roberto Afonso, apresentou no dia 14 de agosto, o livro “Máscaras rituais de Portugal – Entrudo de Santulhão”, com o intuito de dar a conhecer esta tradição cultural, tão caraterística do povo de Santulhão.

No serão desta quinta-feira, dia 11 de agosto, o antigo paço episcopal de Miranda do Douro, vai ser o cenário da peça de teatro “Sonho de uma noite de verão”, uma comédia “leve e alegre” de Shakespeare, interpretada pela Filandorra – Teatro do Nordeste.

Esta nova exposição de Balbina Mendes tem a novidade de decorrer, simultaneament, com diferentes obras, em Mogadouro e Miranda do Douro.

Na próxima sexta-feira, dia 11 de agosto, vai ser inaugurada na galeria do posto de turismo de Mogadouro, a exposição de pinturas “A segunda pele”, da pintora mirandesa, Balbina Mendes.

A exposição fotográfica "Trás-os-Montes" está em exibição na Casa da Cultura de Vimioso até ao dia 7 de outubro de 2022. (HA)

Foi inaugurada no Domingo, dia 7 de agosto, na Casa da Cultura de Vimioso, a exposição fotográfica “Trás-os-Montes”, uma coleção de fotografias que mostram a realidade desta região na década de 1980, caraterizada pelas marcas da guerra colonial, pela emigração, pela falta de condições de vida e por uma população que vivia sobretudo da agricultura e da pecuária.

O Festival Ibérico de Pauliteiros dá início às festas em honra de Santa Bárbara, a padroeira de Sendim, pelo que a organização do evento é feita em colaboração com os mordomos da festa.

No próximo Domingo, dia 7 de agosto, vai realizar-se no largo da Igreja de Sendim, o VIII Festival Ibérico de Pauliteiros, um evento em que os grupos de pauliteiros e pauliteiras sendineses, vão receber a visita dos Pauliteiros de Palaçoulo, de São Martinho e dois grupos catalães, para assim iniciar as festas de Santa Bárbara.

Segundo o maestro Ferreira Lobo, o público de Mogadouro está habituado à tradição musical, em particular às bandas filarmónicas, e por isso, adere com entusiasmo aos concertos.

No sábado, dia 6 de agosto, o anfiteatro do parque de Mogadouro vai ser o palco de um concerto de ópera, ao ar livre, interpretado pelos músicos do projeto “Ópera na academia e na cidade”, que tem por missão descentralizar e levar a ópera às populações mais afastadas dos centros de produção artística.

O Dia Dionisino vai celebrar-se, rotativamente, pelas três localidades de Santulhão, Argozelo e Pinelo.

No próximo Domingo, dia 31 de julho e no âmbito da comemoração da atribuição de foral, a aldeia de Santulhão vai dinamizar a primeira edição do “Dia Dionisino”, uma jornada cheia de atividades que vão desde uma caminhada matinal, o almoço convívio, jogos tradicionais, oficinas, o jantar e um concerto ao final do dia.

No dia 16 de julho, Helena Ortega apresentou o seu primeiro livro “Com ele a vida tem mais cor”, trata-se de um livro infantil que tem como finalidade ensinar às crianças o significado da amizade e do amor.

A apresentação do livro decorreu na Biblioteca municipal de Miranda do Douro, onde a autora, Helena Ortega, expressou a sua felicidade pelo feito alcançado. (HA)

Este sábado, dia 9 de julho, vai ser apresentado no largo do castelo, em Miranda do Douro, o concerto “L´ Castielho”, um espetáculo musical que vai apresentar as músicas tradicionais mirandesas com uma nova sonoridade, interpretada pelos Galandum Galundaina, a Banda Sinfónica do Exército e o Ensemble Vocal Pro Musica.

No âmbito das comemorações dos 477 anos de elevação de Miranda do Douro a cidade (10 de julho de 1545), realizou-se no serão do dia 5 de julho, na Igreja da Misericórdia, em Miranda do Douro, o concerto do conceituado intérprete de música tradicional Pedro Mestre.

O município fez questão de apresentar esta nova obra literária da autoria de Adelaide Monteiro, no âmbito das comemorações do Dia da Cidade, que estão a decorrer de 2 a 17 de julho. (HA)

Ao final da tarde do dia 5 de julho, a Casa da Cultura Mirandesa foi o local da apresentação do novo livro “Cumo quien pica um palo”, escrito em mirandês por Adelaide Monteiro e que contou com a presença da presidente do município de Miranda do Douro, Helena Barril.

No passado Domingo, dia 3 de julho, cerca de 170 pessoas participaram na II edição do passeio “L Carril de L Praino”, uma caminhada de 11,4 quilómetros pela ecopista do Sabor, entre as antigas estações ferroviárias de Duas Igrejas e Sendim, que deu a conhecer o potencial turístico e de lazer deste antiga linha de comboio.

O casal alemão, Carsten e Hanne, também participaram na II edição do passeio pela ecopista do Sabor, entre Duas Igrejas e Sendim. (HA)
A exposição de arte “Voluntariado Ajude a Ucrânia” está acessível ao público na Casa da Cultura de Vimioso, de 13 a 30 de junho de 2022.

A Casa da Cultura de Vimioso inaugurou a exposição de arte “Voluntariado Ajude a Ucrânia”, trata-se de uma série de pinturas e vasos com plantas, realizados pelos alunos do 8º ano e do Centro de Apoio à Aprendizagem (CAA), do Agrupamento de Escolas de Vimioso, com o propósito de angariar dinheiro para ajudar o povo ucraniano.

No serão do dia 9 de junho, a praça central, em Sendim, foi o local para o ensaio do coro da universidade sénior e do coro infantil de Sendim, um momento musical que atraiu a curiosidade da população local e pôs crianças e adultos a cantar juntos as músicas tradicionais.

A participação dos Pauliteiros de Miranda no festival de folclore surgiu na sequência de um convite endereçado pela Associação Franco-Portuguesa de Boisssise-le-roi, na região de Paris. (Foto: MMD(

Nos dias 4 e 5 de junho, os Pauliteiros de Miranda foram atuar no festival de folclore de Boissise-le-roi, uma localidade francesa da região de Paris, onde vive uma comunidade de emigrantes portugueses, que recebeu calorosamente os dançadores mirandeses.

O novo presidente da Associação Filarmónica Mirandesa, Pedro Manhonho foi músico da banda entre 1984 e 1997. (HA)

No passado dia 6 de maio foram eleitos os novos órgãos sociais da Associação Filarmónica Mirandesa, para o triénio 2022/2024, tendo assumido a presidência desta coletividade – a mais antiga de Miranda do Douro – Pedro Manhonho, um ex-músico da banda, que pretende devolver o brilhantismo a esta associação e apostar na formação musical das crianças e jovens de modo a assegurar a continuidade e o futuro da associação.

Com o propósito de preservar o ofício da cestaria e a técnica dos escrinhos, a associação ALDEIA vai voltar a promover no próximo sábado, dia 14 de maio, uma oficina de iniciação à técnica de execução de escrinhos, no PINTA (Parque Ibérico de Natureza e Aventura), em Vimioso.

A aldeia de Uva vai celebrar no sábado, dia 7 de maio, a festa religiosa em honra do Divino Santo Cristo, uma festividade que este ano vai ser complementada com as atividades culturais da primeira edição da Festa dos Pombais.

A “Festa do Nasico” foi embelezada com os Pendões, uma tradição que já não se realizava no Santuário Mariano do Naso, desde 1912. (HA)

A festa do Nasico voltou a realizar-se no dia 1 de maio, no Santuário de Nossa Senhora do Naso e este ano contou a novidade da chegada dos pendões, uma antiga tradição, em que se usavam os estandartes identificativos de cada localidades nas procissões religiosas.

“Musicas da Raya” resulta de uma parceria entre Paulo Meirinhos e Luis Antonio Pedraza.

Dada a impossibilidade de atuação do grupo Quinteto Reis, o duo “Músicas da Raya” constituído por Paulo Meirinhos e Luis Antonio Pedraza, vai atuar este sábado, dia 23 de abril, às 21h00, na Igreja paroquial de São Martinho, no âmbito dos Concertos de Primavera.

O Santuário de Nossa Senhora da Luz situa-se a 895 metros de altitude, em pleno planalto mirandês. (HA)

A festa em honra de Nossa Senhora da Luz volta a realizar-se no próximo fim-de-semana, de 23 e 24 de abril, em Constantim, onde para além das celebrações religiosas se realiza também a feira internacional, que junta habitualmente portugueses e espanhóis.

Com o propósito de embelezar as celebrações pascais, a freguesia de Algoso volta a promover nos dias 15 e 16 de abril, o evento “Sábado de Aleluia e o Mercado Medieval”, que consiste num variado programa de atividades religiosas e de animação cultural que atraem a muitos visitantes.

A festa do Ramo de São João, em Algoso, acontece anualmente no chamado Domingo Gordo, que antecede a terça-feira de Carnaval e o início da Quaresma. (HA)

A festa do Ramo de São João voltou a realizar-se no Domingo Gordo, dia 27 de fevereiro, proporcionado à população de Algoso, um momento de convívio, de confraternização e degustação dos saborosos roscos, uns bolos tradicionais cuja venda se destina à organização da festa de São João, a 24 de junho.

Após dois anos de interrupção por causa da pandemia, o festival do Entrudo de Santulhão está de regresso, nos dias 26,27 e 28 de fevereiro e 1 de março, para grande satisfação da população local que vê nesta tradição uma oportunidade de convívio e confraternização.

Na próxima terça-feira, dia 1 de março, a vila de Sendim vai voltar a festejar o Carnaval, uma tradição muito apreciada pela população sendinesa, que leva muito “a sério” a brincadeira do carnaval, como nos contou Luís Santiago, presidente da freguesia local.

No final da missa de Domingo, dia 16 de janeiro, o presidente da União de Freguesias de Sendim e Atenor, Luís Santiago, voltou a cumprir a tradição de falar à população sobre vários assuntos de interesse local, como a situação pandémica na vila ou a realização do sorteio para as Festas de Santa Bárbara.

A artista Balbina Mendes, apresentou a coleção de pinturas "O Rosto, máscara intemporal". (HA)

Após vários meses sem mostras culturais por causa da pandemia, a Casa da Cultura de Vimioso inaugurou a exposição de pintura “O Rosto, Máscara intemporal”, que pode ser visitada até 18 de julho.

A confeção dos roscos é um trabalho comunitário que gera um grande entusiasmo na aldeia. (Dilar Neto)

Segundo a UNESCO, património, não é somente os monumentos e sítios, mas também as línguas, o saber-fazer, os rituais e as tradições. Há uma tradição em Águas Vivas e em São Pedro da Silva, em que os protagonistas são os roscos. Uns bolos feitos comunitariamente, com a forma de argola e que são muito apreciados por miúdos e graúdos. O que têm estes roscos de extraordinário? E porque é que as pessoas gostam tanto desta tradição? Fui à procura do sabor dos roscos e do saber da festa. (por Hugo Anes)

Micaela Igreja, das Pauliteiras de Malhadas. (PM)

Há escritos e fotografias que indicam que os Pauliteiros de Malhadas têm mais de 100 anos! Ao longo de gerações e gerações, esta tradição foi exclusivamente uma dança de homens. Graças à ousadia e alegria das mulheres, a dança tradicional ganhou uma nova vida com as pauliteiras, pois vieram dar mais graciosidade e cor à cultura da Terra de Miranda.

Paulo Meirinhos é um dos membros do grupo de música tradicional mirandesa, os Galandum Galundaina. Professor de música e artesão, viveu no Porto e decidiu mudar-se para Miranda do Douro. Diz que para realizar esta mudança é preciso espírito de missão, pois há que enfrentar as dificuldades do despovoamento desta região.