As duas maiores albufeiras da Bacia Hidrográfica do Douro - Almendra, no rio Tormes, entre Salamanca e Zamora, e Ricobayo, no rio Esla, em Zamora - terão de ceder a Portugal mais de metade da água que têm atualmente nas albufeiras. (flickr)

Espanha vai manter a passagem de água dos rios para Portugal e respeitar os caudais acordados bilateralmente, disse a delegada do Governo espanhol na região de Castela e Leão, Virgínia Barcones.

De acordo com o autarca vimiosense esta obra consiste no alteamento em cerca de dois metros do açude de Pena Menina, no rio Angueira. (HA)

O município de Vimioso vai investir 450 mil euros no alteamento de um açude no rio Angueira. para armazenar água em tempo de seca e assim abastecer várias localidades, avançou o presidente da autarquia, Jorge Fidalgo.

O acordo prevê o envio para Portugal, de cerca de 870 hectómetros cúbicos de água armazenada, nas albufeiras espanholas da bacia do Douro. (HA)

A presidente da Câmara de Miranda do Douro, Helena Barril, apelou aos governos de Portugal e Espanha para o cumprimento do pacto de Albufeira assinado entre os dois países, face à ameaça de corte de água reivindicado por agricultores espanhóis.

Segundo o IPMA, a classe de seca extrema teve uma diminuição “muito acentuada”, mantendo-se apenas a região de Bragança.

Nos primeiros 15 dias de setembro verificou-se um “desagravamento significativo” da situação de seca meteorológica em todo o território, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo a Otovo, 54% da população portuguesa vive em casas independentes ou geminadas, ou seja, têm controlo sobre o seu telhado, mas apenas 3,5% da energia consumida pelas famílias é produzida em sistemas solares descentralizados da rede. (flickr)

A empresa norueguesa Otovo, que inicia hoje a operação em Portugal, estima promover a instalação de painéis solares em 10.000 casas até 2025, o que corresponde 35 megawatts (MW) instalados, disse o diretor-geral, Manuel Pina.

O projeto Sentinelas da Palombar foi criado em 2019, com o objetivo de acompanhar e marcar o seguimento de grifos 'Gyps fulvus'. (flickr)

A Palombar, através do projeto Sentinelas que tem por objetivo salvaguardar os grifos ‘Gyps fulvus’, apresentou uma dezena de denúncias à GNR, sobre o envenenamento de espécies da avifauna.

No âmbito do programa Ciência Viva no Verão, a Associação para o Estudo do Gado Asinino (AEPGA) e a Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural organizaram, na manhã do dia 24 de agosto, uma atividade dedicada aos anfíbios e répteis que vivem no rio Angueira.

Segundo a Palombar, a população residente de milhafre-real em Portugal tem um estatuto de ameaça “criticamente em perigo". (flickr)

A Associação Palombar escolheu o miradouro do Carrascalinho, no concelho de Freixo de Espada à Cinta, para devolver à natureza um grifo e um milhafre-real, após terem sido recuperados.

Em Portugal, como nos restantes países de clima mediterrânico, a situação de seca meteorológica é cada vez mais intensa devido às alterações climáticas. (flickr)

Cerca de 17% da população europeia está em grande risco de escassez de água até 2050, indica uma análise divulgada pela organização “World Wide Fund for Nature” (WWF).

Segundo a bióloga, Ângela Cordeiro, a Estação da Biodiversidade de reúne condições execionais para a preservação de cerca de 70 espécies de borboletas. (MV)

No dia 13 de agosto, foi inaugurada a Estação da Biodiversidade de Serapicos, no concelho de Vimioso, que consiste um percurso circular com cerca de 1,5 quilómetros, ao longo dos quais os visitantes poderão conhecer mais de perto os insetos e as plantas que aí vivem.

As associações explicam que as áreas de eucaliptal mal gerido e abandonado representam cerca de dois terços da área total de eucalipto em Portugal, 560 mil hectares de um total de ocupação oficial de 845 mil hectares. (flickr)

As organizações ambientalistas Acréscimo e Zero repudiaram o que chamam a “eucaliptização” de áreas de mato, defendida por representantes de empresas de celulose, e dizem ser tudo uma questão monetária.

Um ano hidrológico está compreendido entre 01 de outubro e 30 de setembro do ano seguinte e até agora, segundo os dados do IPMA, o ano hidrológico de 2021/2022 é o segundo mais seco desde 1931. (flickr)

Desde outubro do ano passado até hoje choveu praticamente metade do que seria um ano hidrológico normal, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

No dia 1 de julho, a Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural apresentou a app “Passaporte Natura 2000”, uma aplicação informática que permite descobrir a natureza, as comunidades e o património existente nas Minas de Santo Adrião e no Parque Natural do Douro Internacional (PNDI).

A apresentação da app "Passaporte Natura 2000" realizou-se no PINTA - Parque Ibérico de Natureza e Aventura, em Vimioso. (HA)

Na próxima sexta-feira, dia 1 de julho, vai ser apresentada no PINTA – Parque Ibérico de Natureza e Aventura, em Vimioso, a aplicação para dispositivos móveis (app) “Passaporte Natura 2000”, uma aplicação informática que vai permitir aos utilizadores descobrir a natureza, as comunidades e o património da Rede Natura 2000 em Portugal.

O ministro do Ambiente e da Ação Climática referiu que Portugal está a enfrentar o segundo ano mais seco desde 1931. (flickr)

O ministro do Ambiente, Duarte Cordeiro, disse que gestão da água exige uma agenda “política clara” permanente e avisou que a seca em Portugal é estrutural, sendo que as reservas asseguram pelo menos dois anos para abastecimento público.

O dia da desertificação e seca 2022 é assinalado a 17 de junho, a nível mundial, com o mote: “Superar a Seca Juntos”. (flickr)

A Plataforma do Observatório Nacional da Desertificação (OND), com o objetivo de promover um portal de dados abertos, é lançada esta sexta-feira, dia 17 de junho, dia da Desertificação e Seca, em Mogadouro.

Quem pretenda conhecer mais de perto os animais e as plantas que existem no vale do rio Angueira, em Vimioso, poderá fazê-lo através da atividade “Biodiversidade a 100 por censo”, que vai decorrer neste fim-de-semana de 21 e 22 de Maio, na aldeia de Serapicos, no concelho de Vimioso.

Esta iniciativa tem uma dupla função: a limpeza e fertilização das zonas verdes que circundam Miranda do Douro e ao mesmo tempo mostrar a quem visita a cidade, as suas raças autóctones. (MMD)

O município de Miranda do Douro começou a utilizar ovelhas de raça autóctone do planalto mirandês, para fazer a limpeza da vegetação dos espaços verdes das áreas envolventes à cidade, devido à falta de mão-de-obra.

O Parque Natural do Douro Internacional abrange os concelho de Miranda do Douro, Mogadouro, Freixo de Espada à Cinta e Figueira de Castelo Rodrigo. (flickr)

Na sessão pública de apresentação do Modelo de Cogestão, realizada no dia 6 de maio, no miniauditório, em Miranda do Douro, a presidente do município, Helena Barril sublinhou a oportunidade dos municípios e das populações locais participarem na definição da estratégia mais adequada na gestão do Parque Natural do Douro Internacional (PNDI).

De 23 de abril a 9 de maio, a organização ambiental Palombar está a realizar um novo campo de trabalho com a participação de jovens voluntários, portugueses e estrangeiros, que ao longo de 15 dias vão restaurar um pombal tradicional, na aldeia de Uva, no concelho de Vimioso.

O 60.º Campo de Trabalho Voluntário Internacional conta com a participação jovens voluntários portugueses, franceses e croatas.
O passeio do próximo sábado também tem como propósito oferecer às pessoas a possibilidade de usufruirem da natureza em plena primavera.

No próximo sábado, dia 23 de Abril, a associação ALDEIA vai promover no Campo de Víboras (Vimioso), uma saída de campo para dar a conhecer a diversidade de plantas e cogumelos silvestres existentes na região e os seus usos na nossa alimentação.

O memorando de entendimento foi assinado durante uma reunião do Conselho Estratégico do Baixo Sabor, que junta os quatro municípios a abrangidos pela albufeira - Torre de Moncorvo, Alfândega da Fé, Mogadouro e Macedo de Cavaleiros. (AMBS)

A Associação de Municípios do Baixo Sabor (AMBS) e a Movhera, a nova concessionária da barragem, chegaram a um acordo para o financiamento do Fundo Baixo Sabor, que estabelece um montante de 400 mil euros por ano.

A Bio-Região do Baixo Sabor abrange os quatros concelhos de Torre de Moncorvo, Alfândega da Fé, Mogadouro e Macedo de Cavaleiros. (MM)

A Associação de Municípios do Baixo Sabor deu um mais um passo para a certificação deste território como uma Bio-Região, onde predominam os produtos biológicos, espalhados por 7.000 hectares de várias culturas.

A densidade média de javalis (Sus scrofa), existente na Zona de Caça Associativa (ZCA) de Santulhão é de três indivíduos por km², indicam dados de um relatório científico, elaborado e publicado pelo Instituto de Investigação em Recursos Cinegéticos da Universidade de Castilla-La Mancha, em Espanha, em colaboração com a Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural.

A Palombar desenvolve ações de monitorização das populações de fauna silvestre, com foco principal no javali. (Palombar)
O concurso visa promover e divulgar ambas raças autóctones, símbolos identitários do planalto mirandês.

O município de Miranda do Douro vai promover no dia 3 de abril, o Concurso Nacional do Ovinos de Raça Churra Galega Mirandesa e o Concurso Concelhio de Cão de Gado Transmontano, que visam premiar os melhores exemplares destas raças.

O BUPi é uma plataforma dirigida a proprietários de prédios rústicos e mistos, que potencia o conhecimento do território e a proteção dos direitos de propriedade.

Os concelhos de Marco de Canaveses, Leiria, Vinhais e Vimioso já integram o projeto Balcão Único do Prédio (BUPi), plataforma digital que permite a identificação da localização, dos limites e dos proprietários dos terrenos rústicos.

A estação ambiental localizada em Vila Chã da Ribeira (Vimioso) tem como principal objetivo contribuir para o estudo científico das aves que vivem na região. (foto: Luís Ribeiro/ Palombar)

Quase 900 aves de 56 espécies diferentes foram anilhadas pela organização não governamental Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural, na região de Trás-os-Montes.

No nordeste transmontano predominam várias culturas como os soutos de castanheiros, olivais e mesmo vinhas que resistem aos ‘caprichos’ da meteorologia e continuam em produção. (flickr)

O estudo da resistência das culturas de sequeiro transmontanas, como o castanheiro ou a oliveira, é o caminho defendido pelo climatologista Dionísio Gonçalves para encontrar soluções para fenómenos extremos como a seca que Portugal enfrenta atualmente.

O projeto visa a realização de campos de trabalho voluntário internacionais, com o propósito de restaurar edifícios da arquitetura tradicional. (Palombar)

Em 2022, a organização ambiental Palombar vai promover o projeto”Hands on – Volunteering teams for Rural and Natural Heritage” com o objetivo de continuar a restaurar e conservar o património rural e natural da aldeia de Uva, no concelho de Vimioso.

Em 30 anos, Portugal perdeu 2,6% das suas florestas, ao contrário de Espanha, que ganhou mais 33,6%.

África e América do Sul e Caraíbas são as regiões do mundo que maior percentagem de floresta perderam nos últimos 30 anos, com a Europa a assinalar uma reflorestação, ainda que Portugal seja uma das poucas exceções.

Recentemente foram cortados muitos dos pinheiros que embelezavam o Santuário de Nossa Senhora da Visitação, em Vimioso. Este corte apanhou de surpresa muitos dos habitantes da vila, para quem este espaço era um oásis de frescura, de silêncio, de contemplação, de oração, de celebração, de desporto, de caminhadas e de convívio.