Santulhão: Curso em olivicultura inicia a 25 de julho

No âmbito do projeto de estudo da azeitona “santulhana”, o Instituto Politécnico de Bragança (IPB) vai promover de 25 a 29 de julho, em Izeda e Santulhão, o curso de verão “Produção Sustentável em Olivicultura”, destinado aos olivicultores desta região.

Nuno Rodrigues, do IPB, informou que o curso de verão “Produção Sustentável em Olivicultura” visa dar formação àos olivicultores, para a valorização dos produtos locais ou endógenos, como é o caso do azeite e da azeitona de mesa.

A formação teórica vai iniciar-se na próxima segunda-feira, dia 25 de julho, às 9h30, na escola secundária de Izeda.

A formação teórica decorre durante as manhãs e à tarde, estão previstas saídas de campo para os olivais.

“Nas saídas para os olivais serão apresentados projetos de monitorização de pragas e doenças, carências nutricionais, colheita e a extração do azeite de qualidade. Vamos também abordar a inovação neste setor, com a agricultura 4.0, utilizando os drones na monitorização dos olivais”, informou.

Nos dias 25, 26 e 27 de julho o curso vai decorrer em Izeda.

E nos dias 28 e 29 de julho, a formação vai prosseguir na antiga escola primária de Santulhão.

De acordo com José Miguel Tomé Gonçalves, presidente da Junta de Freguesia de Santulhão, a olivicultura tem um papel importante neste território.

“A formação para os olivicultores consiste da transmissão de conhecimentos teóricos e práticos sobre a instalação dos olivais, a rega, a poda, o tratamento fitossanitário, a colheita, a extração, até ao engarrafamento”, explicou.

Na região de Santulhão e Izeda predominam os olivais tradicionais, com cerca de 200 oliveiras por hectare, maioritariamente em sequeiro (sem rega), o que torna estes olivais pouco competitivos no panorama nacional. Segundo o IPB, nestas condições, a olivicultura só é produtiva valorizando a qualidade dos produtos.

Para obter produtos de qualidade, há que ter em consideração fatores como: o local de instalação do olival, as técnicas agrícolas utilizadas, a manutenção das azeitonas, a colheita, o transporte e o cuidado na extração do azeite.

O curso de verão “Produção Sustentável em Olivicultura” destina-se aos produtores e distribuidores de azeite, aos estudantes do ensino superior e ao público interessado nesta temática.


Inicialmente, o curso tinha 15 vagas disponíveis, mas dada a elevada procura, foram inscritas 25 pessoas.

“A maioria dos inscritos são olivicultores de Santulhão e de Izeda”, informaram.

O curso é uma iniciativa conjunta dos municípios de Vimioso e de Bragança, das freguesias de Santulhão e de Izeda e do Instituto Politécnico de Bragança (IPB).

HA

Deixe um comentário