Miranda do Douro: Cumpriu-se a tradição de caminhar até ao Naso

Cerca de 250 pessoas, entre adultos, jovens e crianças participaram no Domingo, dia 4 de setembro, no tradicional passeio pedestre “Planalto Mirandês”, entre Miranda do Douro e o Santuário de Nossa Senhora do Naso.

O passeio pedestre “Planalto Mirandês” antecede a festa em honra de Nossa Senhora do Naso, celebrada a 8 de setembro.

O passeio iniciou-se às 8h00 da manhã de Domingo, junto ao posto de turismo de Miranda do Douro. De seguida, as mais de duas centenas participantes empreenderam a marcha em direção ao Naso, trilhando o antigo caminho “vicinal” ou da “mufalha”, uma via outrora muito utilizada pelas gentes das aldeias.

Entre os caminhantes estavam, Eurico Fernandes e Maria Istéria, para realizar pela quarta vez o passeio pedestre. Ambos afirmaram que é o desporto e a fé o que os motiva a participar.

“A devoção a Nossa Senhora motiva-nos a fazer este percurso até ao Santuário do Naso. Também apreciamos o convívio que se estabelece entre os caminhantes e a possibilidade de contemplar a natureza”, disseram.

A primeira paragem do passeio ocorreu na aldeia do Palancar, onde os peregrinos descansaram um pouco junto à ribeira e saborearam um pequeno lanche com produtos regionais mirandeses, como a bola de carne e a bola doce.

Recuperadas as forças, os peregrinos voltaram ao caminho.

Paulo Meirinhos, músico dos Galandum Galundaina também participou no passeio. O professor de música justificou a sua participação dado o gosto pelas caminhadas, a oportunidade de estar com os amigos e até recordar uma antiga tradição familiar.

“Na minha infância recordo-me de fazer o caminho de Fonte Aldeia até ao Naso. No dia 8 de setembro, saíamos muito cedo, ainda escuro e chegávamos ao Naso ao início da manhã. Lá chegados fazíamos uma merenda. Íamos à Missa, dávamos uma volta à feira e passávamos por lá o dia da festa”, recordou.

Mais adiante, chegados à Póvoa, os peregrinos foram recebidos pela música dos gaiteiros locais.

Nélio Seixas, presidente da vizinha freguesia de Ifanes, recorda-se bem do tempo em que as pessoas da aldeia iam a pé, de burro e de trator para participar na conhecida feira do Naso.

“As pessoas sempre se deslocaram ao Naso pela feira e pela religiosidade”, disse.

Mais adiante no percurso, os caminhantes passaram pelo vale do Picão, onde tiveram a oportunidade de dirigir uma breve oração à imagem da Imaculada Conceição.

A presidente do município de Miranda do Douro, Helena Barril, para além de católica praticante também é uma apreciadora das caminhadas, sobretudo pela proximidade e o convívio que estabelece com as pessoas.

“No dia 8 de setembro é muito bonito ver as pessoas, movidas pela fé, a caminhar em direção ao Santuário de Nossa Senhora do Naso. Fico comovida ao ver que esta tradição continua tão viva nas famílias e nas várias comunidades das aldeias do concelho e de outros concelhos vizinhos”, referiu.

Após 3h30 de caminhada, os peregrinos chegaram finalmente ao santuário do Naso. Aí foram recebidos pelos pauliteiros da Póvoa, que os presentearam com vários “lhaços” ou danças.

O jovem Rodrigo Ventura, que neste dia celebrou o seu 12º aniversário, mostrou-se radiante com a participação no passeio. Acompanhado de perto pelos pais e rodeado de amigos, foi surpreendente ver a alegria deste grupo de jovens a percorrer os 15 quilómetros sem nunca se cansar ou queixar.

“O passeio até ao Santuário de Nossa Senhora do Naso foi um ótimo presente de aniversário!”, exclamou.

No recinto do santuário, os 250 peregrinos foram depois recompensados com um reconfortante almoço convívio, oferecido pelo município de Miranda do Douro.

Um pouco mais tarde, às 15h00, celebrou-se na capela de Nossa Senhora do Naso, a Missa cantada, em memória dos irmãos associados da confraria já falecidos.

Numa celebração muito participada, o padre Manuel Marques, disse na homília, que Deus deve ter o primeiro lugar na vida das pessoas

“Preferir a Deus significa dar-lhe, sempre e em tudo, o primeiro lugar. Só assim seremos capazes de amar corretamente as outras pessoas”, ensinou.

O sacerdote concluiu a celebração animando os fiéis a pedir a Deus a graça da fidelidade, da autenticidade e da verdade.

Finalizada a celebração, o município de Miranda do Douro assegurou o transporte de regresso a Miranda do Douro.

HA

1 comentário em “Miranda do Douro: Cumpriu-se a tradição de caminhar até ao Naso”

Deixe um comentário