Turismo: Alivio das restrições à chegada a Portugal

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) disse ser positivo o alívio das restrições à entrada em Portugal, nomeadamente o fim da obrigatoriedade da apresentação de um teste negativo à covid-19 para quem tem certificado digital.

“A CTP saúda a medida hoje aprovada em Conselho de Ministros que prevê que a apresentação de teste negativo à covid-19 deixe de ser obrigatória à entrada em Portugal para quem tiver certificado digital da União Europeia ou outro comprovativo de vacinação”, referiu em comunicado.

Os passageiros que entrem em Portugal com certificado digital covid-19 vão deixar de ser obrigados a apresentar teste negativo nos aeroportos, foi aprovado pelo Governo.

O Conselho de Ministros anunciou, em comunicado, que acaba a exigência, para quem entra em Portugal, “de apresentação de comprovativo de realização de teste com resultado negativo para quem apresente certificado digital covid-19 da UE em qualquer das suas modalidades ou outro comprovativo de vacinação que tenha sido reconhecido”.

O fim da exigência de teste negativo, que se aplica também nas fronteiras terrestres para cidadãos oriundos de países considerados de risco vermelho ou vermelho-escuro, está integrado na resolução que altera as medidas aplicáveis no âmbito da pandemia de covid-19 agora aprovada pelo Governo.

“Medidas menos apertadas, como a que foi aprovada contribuem para que mais pessoas passem a viajar. Com menos restrições, as chegadas aos aeroportos são mais rápidas e cómodas, o que é positivo para quem entra em Portugal”, afirmou, citado no mesmo documento, o presidente da CTP, Francisco Calheiros.

Neste sentido, a CTP sublinhou ser “muito positivo” que Portugal adote a recente recomendação do Conselho Europeu para que as pessoas com certificado digital covid-19 tenham liberdade de circulação.

O Conselho de Ministros determinou também que os testes rápidos de antigénio passam a ter uma validade de 24 horas, em vez do atual prazo de 48 horas.

A covid-19 provocou pelo menos 5.698.322 de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 20.077 pessoas e foram contabilizados 2.795.830 casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.

Fonte: Lusa

Deixe um comentário