Sociedade: 20 de junho é o Dia Mundial do Refugiado

O Serviço Jesuíta aos Refugiados (JRS) e a Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR) em Portugal vão promover uma semana de atividades, em Lisboa, Seixal e Porto, para assinalar o próximo Dia Mundial do Refugiado (20 de junho).

A abertura das celebrações, a 20 de junho, “tem como destaque um concerto solidário, a ter lugar na Fábrica do Braço de Prata partir das 21h00, que contará com as atuações de Maria João, Daniel Rolim, Julio Brechó, entre outros artistas solidários com a causa”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O valor angariado reverte totalmente a favor da missão do JRS e da PAR.

No primeiro dia das celebrações, que decorrem até 24 de junho, vai ser apresentado o episódio inaugural do podcast ‘Histórias da Nossa Terra’, que relata histórias de vida de alguns refugiados e as dificuldades por que passaram até encontrarem um novo lar em Portugal.

“O objetivo desta semana é celebrar as vitórias de todos aqueles que tivemos a alegria de acolher, sejam eles todos os novos alunos de português, novos currículos, crianças na escola, novos lares e casas por todo o país. A integração é uma maratona e todas as conquistas devem ser celebradas”, sublinha André Costa Jorge, Diretor do JRS Portugal e coordenador da PAR.

“Infelizmente, vivemos num mundo onde continuamos a lutar contra a exclusão e, nesta semana apelamos à solidariedade, à inclusão e à integração. Em dias como este, queremos celebrar a hospitalidade da sociedade civil e mostrar como o constante apoio dos nossos parceiros é fundamental para que todos aqueles que chegam se sintam em casa”.

As atividades incluem um torneio de futebol para refugiados, conferências e palestras.

Como parte do projeto ‘Fica Bem Entre Linhas’ do JRS, que pretende combater a exclusão social, “os migrantes apoiados pela instituição estarão a vender, no recinto, artesanato e comida por si confecionada, dando a conhecer aos portugueses um pouco mais das suas origens”.

Fonte: Ecclesia

Deixe um comentário