Pandemia: Cerca de 74 mil crianças foram vacinadas no fim de semana

Cerca de 74 mil crianças dos 5 aos 11 anos foram vacinadas contra a covid-19 no fim de semana, período em que se vacinaram também mais de 77 mil adultos, segundo dados das autoridades de saúde.

“Foram vacinadas contra a covid-19 cerca de 74 mil crianças. Além das crianças que estavam agendadas para este fim de semana, foi dada a oportunidade às crianças dos 5 aos 11 anos de serem vacinadas sem marcação nos centros de vacinação de todo o país”, indica um comunicado da Direção-Geral da Saúde (DGS) e dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde.

Durante o fim de semana, sobretudo no período da tarde, decorreu também a vacinação de adultos, “tendo sido inoculados mais de 77 mil adultos”, acrescenta o comunicado.

O coordenador do processo de vacinação contra a covid-19 e gripe, coronel Carlos Penha Gonçalves, adiantou em declarações à SIC Notícias que estavam agendadas para este fim de semana entre 76 mil e 77 mil crianças entre os 5 e os 11 anos.

Segundo o responsável, a vacinação de cerca de 74 mil crianças “foi completamente dentro das expectativas”, alertando para a existência de menores que faltaram ao agendamento porque, entretanto, ficaram infetados com o vírus.

No entanto, Penha Gonçalves apelou aos pais para que levem os filhos aos centros de vacinação quando estes voltarem a ser elegíveis, ou seja, três meses após a data da infeção.

Os próximos dias destinados à vacinação de crianças dos 5 aos 11 anos estão previstos para o fim de semana de 26 e 27 de fevereiro e, mesmo que sejam elegíveis nessa altura, “o processo vai continuar ao longo do tempo para poder vacinar todas as crianças”, garantiu.

Segundo dados da coordenação da vacinação, 51% das crianças entre os 5 e os 11 anos já foram vacinadas nos oito dias em que os centros estiveram abertos (contando com o dia de hoje), havendo menores com o plano vacinal completo.

Atualmente, os centros de vacinação estão em modo “casa aberta” para maiores de 18 anos.

“Eu apelo a que vão aos centros de vacinação, porque nas próximas duas a três semanas vamos manter um ritmo muito massivo de vacinação e essa possibilidade está aberta”, disse.

Fonte: Lusa

Deixe um comentário