Mogadouro: Assembleia municipal aprovou orçamento para 2022

A Assembleia Municipal de Mogadouro aprovou, por maioria, o Plano Plural de Investimento (PPI) para 2022, com uma dotação financeira de cerca de 23,5 milhões de euros.

“É um documento ambicioso porque foi construído para responder aos compromissos assumidos com os mogadourenses, no quadro de uma estratégia de desenvolvimento pautado por imperativos de equidade, coesão e competitividade para todo o concelho de Mogadouro. Responsável porque se acolhe nos termos da Lei”, explicou o presidente da câmara, António Pimentel (PSD).

O autarca social-democrata frisou ainda que se trata de um orçamento solidário, justificando que tem por base regulamentos já aprovados e outros em elaboração, que vão permitir respostas aos compromissos estabelecidos nas áreas da educação, cultura, desporto, crescimento económico e coesão social, entre os outros campos de intervenção estratégicos para o concelho.

Segundo o autarca, nesta programação financeira para o próximo ano foram ainda incluídas as diversas associações do concelho, as instituições ligadas ao setor social, comercial e industrial, como as juntas de freguesia.

“As juntas de freguesia vão beneficiar de um vasto apoio, com abertura para o patrocínio de obras que se sinalizem como fundamentais para a melhoria da qualidade de vida das populações, através da assinatura de protocolos de colaboração”, vincou António Pimentel.

No campo da educação, foram incluídas medidas como a disponibilização do almoço gratuito para todos os alunos do ensino básico.

No que respeita à habitação, o município fica em “condições de poder implementar a estratégia Local de Habitação, dando resposta aos graves problemas já identificados”.

O município de Mogadouro tem ainda prevista a construção do Matadouro Municipal, requalificação da Avenida do Sabor, requalificação do bairro de São José, construção do Núcleo Museológico de Mogadouro, construção do Museu do Moderno Escondido na freguesia de Bemposta, construção dos Ecoresorts do Medal (Meirinhos) e da ponte de Remondes, entre outros projetos.

A oposição socialista no município de Mogadouro absteve-se, justificando que se trata de um PPI de continuidade.

“Entendemos que é um orçamento e plano de atividades de continuidade já que o atual executivo municipal está em funções há cerca de dois meses. Não fazia sentido orientar a nossa votação para que o documento não fosse aprovado. Nós abstivemo-nos para dar a hipóteses de a bancada do PSD pudesse viabilizar o documento”, explicou o vereador da oposição, Evaristo Neves.

Tanto o Executivo como a Assembleia Municipal de Mogadouro são de maioria PSD.

Fonte: Lusa

Deixe um comentário