Igreja: «Não é fácil aceitar a novidade da Páscoa, nem as surpresas da Vida» – D. José Cordeiro

Arcebispo primaz sublinha importância do encontro com Jesus ressuscitado

O arcebispo de Braga sublinhou a “novidade perene” da Páscoa, sublinhando aos católicos reunidos na Catedral minhota que “o encontro com o Ressuscitado transfigura o coração”.

“Não é fácil aceitar a novidade perene da Páscoa! Não é fácil aceitar as surpresas da vida!” afirmou D. José Cordeiro, ao destacar a atitude do discípulo que, chegado ao sepulcro, “viu e acreditou”.

O responsável católico convidou todos a “acolher o precioso dom e o compromisso da fraternidade e do cuidado integral”.

homilia incluiu uma citação de Sophia de Mello Breyner Andresen, para traduzir a “alegria do coração” que neste dia é a atitude do crente.

Aqui para além da morte, da lacuna da perca e do desastre celebramos a Páscoa. Aqui celebramos a claridade. Porque Deus nos criou para a alegria”

D. José Cordeiro reconhece esta alegria na tradição popular da Visita Pascal que, no seu entender, “é uma ocasião boa para recordar nas famílias cristãs a constante presença de Deus, fonte e origem de toda a bênção; para convidar a viver a alegria do Evangelho e para exortar aos pais e aos filhos a promoverem o seu mistério específico de Igreja doméstica”.

A Páscoa celebra a ressurreição de Jesus e é a principal festa do calendário litúrgico, na Igreja Católica.

Fonte: Ecclesia

Deixe um comentário