Futebol: Sendim é finalista da Taça Distrital

O segundo jogo da meia-final da Taça Distrital de Bragança, realizado no estádio Valentim Guerra, entre o Sendim e o Carção, era aguardado com muita expetativa e após 90 minutos frenéticos, o Sendim carimbou a passagem à final ao vencer novamente por 1-0.

Logo aos 2 minutos, o avançado sendinês, Diego, recebeu bem a bola dentro da área do Carção, rodou sobre o adversário e cruzou com muito perigo, mas o passe não teve destinatário. Com esta jogada inicial, o Sendim quis mostrar ao adversário, que entrava com intenções de marcar para assegurar a passagem à final da Taça distrital.

No entanto, o Carção, também entrou com a mesma ambição. E aos 10 minutos, respondeu com um remate acrobático de Rrodrigo para defesa segura de Armando.

O jogo de ataque e resposta sucedia-se. Aos 15 minutos, foi a vez do sendinês, Manuel João, chegar à linha final e cruzar para defesa de Buba.

Respondeu depois, o carçoneiro, Sancum, com uma rápida incursão e um cruzamento para a área do Sendim, que não foi correspondido.

Aos 32′, surgiu a grande oportunidade de golo do Carção: o capitão Finati, no meio dos defesas adversários, leu bem a jogada iniciada por um companheiro, desmarcou-se e desviou levemente a bola de Armando, levando o esférico a embater na base do poste do Sendim.

Este lance deu ânimo aos carçoneiros, que começaram a pressionar alto, a dificultar a construção de jogo do Sendim e a recuperar bolas sucessivas no meio campo adversário.

Até ao intervalo, a toada de jogo manteve-se. O Carção jogou mais tempo no meio campo do Sendim, dada a melhor condição física. O Sendim procurou defender bem e a espaços conseguiu soltar-se e aproximar-se da baliza adversária.

O Carção trabalhou muito para anular a desvantagem do jogo da primeira mão, em que perdeu por 0-1.

A segunda parte começou com uma entrada forte do Sendim: Edilzo conseguiu chegar à linha final, cruzou para trás e Genê rematou forte, mas o remate foi interceptado pelos defesas visitantes.

Finati respondeu logo depois, com um remate colocado para grande defesa de Armando.

E quando o Carção voltava a mostrar alguma superioridade, o defesa carçoneiro, Lafaiete, começou em picardias com o público e foi expulso, o que viria a gerar um enorme confusão no relvado e a dificultar ainda mais a recuperação na eliminatória da sua equipa.

Reiniciado o jogo, o Sendim dispôs de uma grande oportunidade de golo, quando Diego isolado rematou frouxo e à figura de Buba.

No entanto, a equipa de Ricardo Forneiro, mesmo reduzida a 10 jogadores continuou à procura do golo.

Aos 77´, obrigou Armando do nova grande defesa. Aos 82, rematou de longe e Armando voltou a demonstrar atenção e segurança.

O Sendim, respondeu aos 86′ numa transição rápida, que o recém-entrado, Alexander, decidiu mal, quando o companheiro Lorenzo estava isolado.

E bem para lá dos 90 minutos, o Sendim chegou ao golo, por intermédio do veloz, Bruno, a concluir um novo contra-ataque, no qual o avançado sendinês se isolou, passou por Buba e encostou o pé na bola para fazer o 1-0 final.

Com esta segunda vitória (recorde-se que o Sendim já havia ganho na primeira mão por 0-1), os sendineses carimbaram a presença na final da Taça distrital, na qual vão defrontar o Bragança, no dia 1 de maio, no estádio Santa Luzia, em Miranda do Douro.

Sendim festeja a passagem para a final da Taça distrital, agendada para o dia 1 de maio, em Miranda do Douro.

Equipas

Grupo Desportivo Sendim: Armando, Rhuan (cap.), Valentim, Kiki, Edilzo, Rodrigo, Tiago, Genê, Cipri, Manuel João e Diego.

Suplentes: Bruno Canhoto, Luan, Beto, Alexander, Lorenzo, Bruno e Leandro.

Treinador: André Irulegui

“Já sabíamos que ia ser um jogo muito difícil. E para aumentar ainda mais a dificuldade do jogo, tivemos que jogar com muitas limitações físicas. Agora é pensar na final, em Miranda do Douro, o qual queremos que seja um belo palco para a festa. Até lá, temos um mês e meio para recuperar os jogadores que estão lesionados.” – André Irulegui.

Centro Cultural e Desportivo de Carção: Buba, Sancum, Gonçalo, Zé Vitor, Lafaiete, Rui, Adão, Boris, Finati (cap.) Nuno Machado e Diogo.

Suplentes: Castro, Zé Tó, Costinha, Lobrano, Chumbo, Teté e Luís.

Treinador: Ricardo Forneiro

“Fizemos um grande jogo. E não obstante a expulsão do Lafaiete, que acho injusta e a forte pressão que se viveu em campo e nas bancadas. Quero dar os parabéns aos meus jogadores porque foram fantásticos. Mesmo a jogar com dez, encostámos o Sendim lá atrás. Conseguimos criar várias oportunidades de golo, mas não conseguimos marcar. Felicito o Sendim pela vitória e pela passagem à final da Taça distrital” – António Forneiro.

Equipa de arbitragem

Árbitro: António Tiago

Árbitros assistentes: Francisco Tiago e Diogo da Silva

Deixe um comentário