Futebol: Sendim desperdiçou oportunidade de subir ao 3º lugar

Na tarde de Domingo, dia 19 de dezembro, o Grupo Desportivo de Sendim, até então 4º classificado e o Futebol Clube de Vinhais (3º) disputaram um intenso jogo de futebol, no qual ambas as equipas tinham como objetivo um lugar cimeiro na tabela classificativa.

No jogo relativo à 11ª jornada, disputado no estádio Valentim Guerra, em Sendim, a equipa da casa entrou de rompante e logo no primeiro minuto beneficiou de um livre frontal, bem próximo da linha da grande área. Na conversão do respetivo pontapé livre, o centrocampista sendinês, Cipriano, rematou desenquadrado da baliza.

Do lado dos visitantes, o primeiro remate surgiu apenas aos 10 minutos, mas a execução saiu frouxa e para defesa fácil de Armando.

Cumpridos os primeiros quinze minutos, ambas as equipas jogavam sem grandes cautelas defensivas a demonstrar a mútua ambição de ganhar o jogo.

A partir dos 20 minutos, os visitantes começaram a evidenciar alguma superioridade. Encaixaram melhor no jogo e como equipa ocupavam melhor o campo, ao passo que o Sendim conseguia apenas construir jogadas de perigo através do rasgo individual de um ou outro jogador.

Desta forma, a superioridade do Vinhais foi-se materializando também em mais ocasiões de perigo.

Por exemplo, aos 20´, um jogador do Vinhais entrou na área sendinesa e o remate final foi interceptado, no momento oportuno, por um defesa da casa.

Aos 21′, na sequência de um livre perigoso para a área do Sendim, uma recarga foi desviada para canto. Do canto, surgiu um cabeceamento forte mas ao lado da baliza de Armando.

E aos 28 minutos, houve um novo livre frontal a favorecer o Vinhais, mas na sua conversão a bola embateu na barreira.

Perante esta pressão visitante, a equipa de Sendim só a espaços conseguia sair a jogar e aproximar-se da grande área do Vinhais. Foi assim ao minuto 33, quando Caio se desmarcou pelo centro do terreno, entrou na grande área adversária e foi derrubado por um defesa do Vinhais. Após consultar o árbitro assistente, o juiz da partida, assinalou a respetiva grande penalidade. Contudo, na marcação do penalti, Iuri, rematou forte mas por cima da baliza do Vinhais.

Não obstante o desalento pelo desperdício do penalti, com este aviso, a equipa do Sendim conseguiu atenuar a pressão que o Vinhais vinha a exercer até esse momento.

Aos 33 minutos, Iuri desperdiçou um penalti, que poderia ter adiantado o Sendim no marcador.

Após o intervalo, a primeira ocasião de perigo foi criada pelo Vinhais. Ocorreu no seguimento de um livre dirigido para a área do Sendim, onde inicialmente a bola foi despachada para a frente da área e na recarga, um jogador do Vinhais rematou de longe e com força, obrigando Armando a esticar-se para uma defesa apertada.

O Sendim respondeu novamente por intermédio de Caio, ao minuto 57′, que voltou a ganhar o duelo com um defesa contrário e foi derrubado à entrada da área, mas desta vez o árbitro nada assinalou.

A partir deste lance, os ânimos exaltaram-se dentro e fora do campo, com os jogadores do Vinhais a protestar e a tentar intimidar os jogadores adversários. Perante este comportamento, o árbitro, mostrou pouca fibra em colocar ordem no jogo. E esta desordem favoreceu os visitantes e enervou os jogadores do Sendim e também o público presente no estádio Valentim Guerra.

Nos minutos seguintes, o Vinhais pressionou mais alto e dificultou ainda mais a construção de jogo do Sendim.

Este posicionamento do adversário levou a equipa liderada por Honório Martins (o treinador André Irulegui continuava a recuperar da infeção por covid19) começou a jogar mais direto, com bolas longas para o avançado Diego. E a espaços resultou.

Aos 72′, num contra-ataque, os sendineses causaram perigo num remate final que saiu ao lado da baliza de Diogo.

Aos 74′, o Sendim causou perigo com um cabeceamento forte, mas sem a direção certa.

No minuto 78, o lateral sendinês, Edilzo, saiu da linha lateral e correu para dentro do campo, onde junto à meia lua, rematou forte, mas por alto da baliza adversária.

E quando o Sendim pressionava para chegar ao golo, eis que foi surpreendido pelo Vinhais. Foi ao minuto 86′, quando a equipa visitante aproveitou um desequilíbrio defensivo pelo lado esquerdo do Sendim, um avançados do Vinhais progrediu rapidamente no terreno, entrou na área sendinesa e rematou forte e rasteiro para o que viria a ser o único golo do jogo, 0-1.

O golo forasteiro obtido a poucos minutos do tempo regulamentar (90′), desalentou muito os sendineses, dentro e fora do campo.

Nos minutos seguintes, a última oportunidade de golo voltou a pertencer à equipa do Vinhais, numa nova transição rápida com um remate final que levou a bola a embater no poste da baliza sendinesa.

Pouco depois, o árbitro, Valter Pino, que repito teve uma atuação hesitante e inconsistente, apitou para o final do jogo.

Numa síntese ao desafio, diria que o jogo foi bem muito disputado por ambas as equipas, com um ligeiro ascendente do Vinhais que como equipa, soube ocupar melhor o campo.

Por sua vez, os jogadores do Sendim foram abnegados e lutaram muito para contrariar o domínio dos visitantes, mas nunca conseguiram desembararçar-se da “teia” tática montada pelo Vinhais.

Sobre o resultado final (0-1), o jogo decidiu-se nos detalhes: o Sendim desperdiçou um penalti, no final da primeira parte. E o Vinhais marcou o golo da vitória ao aproveitar um desequilíbrio defensivo, no final da 2ª parte.


Equipas

Grupo Desportivo de Sendim: Armando, Rhuan (cap.), Valentim, Diego, Manuel João, Iuri, Cipriano, Caio, Edilzo, Luan e Genê.

Suplentes: Canhoto, Beto, Kiki, Leandro, Ribeiro, Alex e Tiago

Treinador: Honório Martins

“Já sabíamos que ia ser um jogo complicado, diante de uma boa equipa e bem orientada. Na primeira parte, através do penalti tivemos a oportunidade de adiantarmo-nos no marcador e não conseguimos. O adversário também jogou com uma atitude muito quezilenta, a discutir por tudo e por nada e a espaços isso enervou-nos e tirou-nos o discernimento. A partir dos 70 minutos abrimos mais o jogo colocando mais um jogador no ataque. E o adversário acaba por fazer o golo numa transição. – Honório Martins

Futebol Clube de Vinhais: Diogo Beato, Edra, Daniel R., Daniel F., Rui Tavares, Renato Graça, André Félix, Lico, Peçanha, Henrique (cap.) e Lolis.

Suplentes: Djone, Rafael, Alexandre, Rodrigo Silva, Rúben Gomes e Paulinho.

Treinador: Nuno Fernandes

“É sempre difícil jogar em Sendim e este ano, o plantel sendinês tem ainda mais qualidade. Já sabíamos que ia ser um jogo difícil, de duelos, de segundas bolas, de um público aguerrido que apoia muito a sua equipa. Conseguimos lidar bem com todos estes fatores. Em termos de organização defensiva somos muitos fortes, não concedendo grandes oportunidades aos adversários” – Nuno Fernandes.

Equipa de arbitragem

Árbitro: Valter Pino

Árbitros assistentes: Francisco Tiago e Bruno Felisberto


11ª JORNADA

19/12Bragança5-1Vila Flor SC
 Águia FC Vimioso6-0Carrazeda de Ansiães
 GD Sendim0-1FC Vinhais
 Minas Argozelo3-2AE Africanos Bragança
 Torre Moncorvo2-5Carção
 Rebordelo1-0GD Mirandês

Classificação

1Bragança31111010306+24
2Rebordelo249801262+24
3FC Vinhais2210712267+19
4Carção17115242119+2
5GD Sendim17115242714+13
6Minas Argozelo16115151527-12
7GD Mirandês14104242112+9
8Vila Flor SC13114161535-20
9Águia FC Vimioso12103341917+2
10Torre Moncorvo9112361430-16
11AE Africanos Bragança210028922-13
12Carrazeda de Ansiães09009234-32

12ª JORNADA

9/01Torre Moncorvo15:00AE Africanos Bragança
 Carção15:00Carrazeda de Ansiães
 Minas Argozelo15:00GD Mirandês
 Rebordelo15:00FC Vinhais
 GD Sendim15:00Vila Flor SC
 Bragança15:00Águia FC Vimioso
Fonte: zerozero

Deixe um comentário