Cultura: Foi reeditado o Cancioneiro Tradicional Mirandês

Após quase quatro décadas da primeira edição, foi reeditado o Cancioneiro Tradicional Mirandês, obra onde o padre António Maria Mourinho registou as tradições culturais e o reportório musical da Terra de Miranda.

De acordo com o Museu da Terra de Miranda, através desta obra de dois volumes, é possível conhecer “a música popular e religiosa, a dança e coreografia, as canções dos serões, dos fiadouros, das mondas, das ceifas, das trilhas, dos cardadores, de embalar”, que constituem o património imaterial mirandês.

Sobre o propósito da reedição da obra do padre António Maria Mourinho, etnógrafo e fundador do museu da Terra de Miranda, e Francisco Serrano Sequeira Baptista, responsável pelo trabalho de recolha publicado no segundo volume desta edição, a diretora do Museu da Terra de Miranda, Celina Pinto, explicou que o objetivo é tornar o Cancioneiro Tradicional Mirandês acessível ao público.

“Dado que já não era editado há quase quatro décadas, pretendemos com a reedição do cancioneiro valorizar e promover o património etnográfico e o reportório musical tradicional da Terra de Miranda”.

Relativamente à reedição do Cancioneiro Tradicional Mirandês, Celina Pinto, adiantou que há ainda um terceiro volume do cancioneiro, também recolhido pelo padre António Maria Mourinho, e que vai ser editado no próximo ano, aquando da comemoração dos 40 anos de fundação do Museu da Terra de Miranda.

“António Maria Mourinho foi um homem muito interessado pela cultura desta terra, nomeadamente pela etnografia, tendo começado a realizar a recolha do património imaterial, em finais da década de 1940. É por isso, com grande alegria, que conseguimos reeditar o Cancioneiro Tradicional Mirandês”, disse.

Celina Pinto, adiantou que há ainda um terceiro volume do cancioneiro, também recolhido pelo padre António Maria Mourinho, e que vai ser editado no próximo ano, aquando da comemoração dos 40 anos de fundação do Museu da Terra de Miranda.

Celina Pinto, informou que a reedição do Cancioneiro Tradicional Mirandês foi possível graças a um projeto de colaboração com o Museu de Museo Etnográfico de Castilla y León , em Zamora, que visa a preservação da memória da tradição oral musical em Portugal e Espanha.

“É de assinalar que esta reedição da obra do padre António Maria Mourinho, fundador do Museu da Terra de Miranda, é agora publicada, em simultâneo, com o Cancioneiro de Folklore Musical Zamorano, de Miguel Manzano Alonso”, realçou.

A propósito desta reedição, Paulo Meirinhos, membro do grupo de música tradicional mirandesa, Galandum Galundaina, revelou que o Cancioneiro Tradicional Mirandês é um livro muito importante, dado que aí se regista a memória das pessoas.

“A minha mãe conhecia muitas das músicas que constam nos livros do padre António Maria Mourinho, mas não se lembrava com exatidão da letra das músicas. Dado que com o tempo há o risco do esquecimento, o Cancioneiro Tradicional Mirandês permitiu-nos aceder e conhecer as letras das músicas.”, disse

O vocalista do Galandum Galundaina indicou que “o que falta no Cancioneiro Tradicional Mirandês é a transcrição das músicas, ou seja, a sua representação escrita ou partitura”.

Para além do reportório musical, Paulo Meirinhos referiu que no Cancioneiro Tradicional Mirandês constam também descrições dos “usos e costumes, habitualmente associados aos trabalhos agrícolas, ao modo de vida das populações, à sua religiosidade e orações”.

A reedição do Cancioneiro Tradicional Mirandês é uma iniciativa da Direção Regional de Cultura do Norte, ao abrigo do Projeto Territórios Musicais – TERMUS.

Os dois volumes do Cancioneiro Tradicional Mirandês estão já disponíveis na loja do Museu da Terra de Miranda.

HA

Deixe um comentário