Cultura: Concatedral de Miranda Douro expõe as suas mais belas peças

A Concatedral de Miranda do Douro inaugura esta sexta-feira, dia 18 de dezembro, uma exposição com as mais belas peças de pintura, escultura e arte sacra que fazem parte do espólio do templo, anunciou a Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN).

Segundo a DRCN, passados cerca de 240 anos da transferência da sede da diocese de Miranda do Douro para a cidade de Bragança, esta é a primeira vez que um conjunto de obras tão relevante é exposta ao público.

A exposição, além de cumprir o objetivo de valorização do património, pretende afirmar a relevância e o potencial cultural da antiga Sé da diocese, cuja construção se iniciou em 1552.

Do espólio da antiga Sé Catedral de Miranda do Douro, destaca-se o “Calendário da Sé”, um conjunto de 12 quadros que representam os meses do ano e as atividades rurais, pintado pelo mestre flamengo Pieter Balten (1527-1584).

O calendário flamengo de Pieter Balten, regressou ao Núcleo Expositivo da Concatedral de Miranda do Douro, depois da itinerância por instituições de Portugal e Espanha, nomeadamente a Biblioteca Municipal de Ourense, na Galiza, o Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, e o Museu de Lamego, ao longo da qual mobilizou mais de 60 mil visitantes.

O espaço, que atualmente aloja a exposição, encontra-se instalado numa das antigas sacristias da Sé, que foi intervencionado e remodelado pela DRCN, no âmbito da Operação “Rota das Catedrais no Norte” de Portugal, cofinanciada pelo Programa Operacional Norte 2020.

Lusa | HA

Deixe um comentário