NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO (SOLENIDADE) / DIA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Cristo é Rei

2 Sam 5, 1-3 / Slm 121 (122), 1-2.4-5 / Col 1, 12-20 / Lc 23, 35-43

Jesus Cristo, Rei do Universo. Este «título» de Jesus pode parecer relíquia de outros tempos. Será mesmo? Olhemos bem à nossa volta. Não estamos nós constantemente a coroar outros como senhores do Universo?

Na economia e na política, no desporto e na moda, na música e na gastronomia, nas artes e no lazer, mesmo no seio da Igreja, estamos constantemente à procura de alguém que seja a autoridade indisputada, digno de louvor e de glória. Esperamos perfeição de seres que, como cada um de nós, são falíveis. E coroamo-los com títulos e com likes!

Nestes momentos de entusiasmo, há que voltar ao essencial da nossa fé: somos criados por amor, pelo amor e para amar. Muitas vezes, demasiadas vezes, ficamos aquém. Nem sequer somos «donos» de nós mesmos, quanto mais da realidade.

Mas há uma autoridade que rege a Criação e isso reconhece-se em cada gesto gratuito que testemunhamos. Há uma bondade inscrita na realidade que vemos, tantas vezes negada, mas nunca durante muito tempo.

E essa autoridade, o verdadeiro Rei, em cada tropeço nosso, em cada desilusão por nós sofrida, faz caminho connosco, sendo fiel à sua promessa: o Senhor vem! Ele que é o verdadeiro Rei, o único de quem tudo podemos esperar, com quem sempre podemos contar, a quem nos podemos entregar.

Cristo-Rei não é título de outrora, mas sim uma presença viva que nos deve levar a refrear os nossos ímpetos «coroadores» de outros como reis e senhores. Recordar que Cristo é Rei é uma exigência temporal do agora, dos nossos tempos e de todos os tempos.

Fonte: Rede Mundial de Oração do Papa

https://www.redemundialdeoracaodopapa.pt/meditacao-diaria/1890

Deixe um comentário