Miranda do Douro: Representante do Papa exortou os mirandeses a percorrer o caminho do serviço e da solidariedade

No Domingo, dia 9 de outubro, o representante da Santa Sé em Portugal, D. Ivo Scapolo, celebrou a Eucaristia na concatedral de Miranda do Douro, para depois ir conhecer a comunidade das monjas que estão a fundar um mosteiro trapista, em Palaçoulo.

Na celebração da Missa, realizada na concatedral de Miranda do Douro, onde estiveram presentes a presidente da Câmara Municipal de Miranda do Douro, Helena Barril e as demais autoridades civis, o Núncio Apostólico começou por agradecer o acolhimento dos mirandeses.

Na homília ao Evangelho, D. Ivo Scapolo, disse à assembleia que Jesus é o médico das almas.

“Jesus ao curar os males espirituais procura despertar nas pessoas a fé”, disse.

Segundo o bispo italiano, a Igreja Católica tem a missão de continuar a obra salvífica de Jesus, nos vários âmbitos da sociedade, como são a assistência social e a educação.

“Contudo, seguir Jesus é exigente. E só com um coração apaixonado é possível percorrer o caminho do serviço, da solidariedade, do perdão, do diálogo e da humildade”, disse.

Na concatedral de Miranda do Douro, o representante do Papa exortou os mirandeses a não ter medo da cruz de Jesus, mas a dar o melhor de si a Deus, como um modo de expressar o louvor e a gratidão.

No final da celebração, o administrador diocesano, Monsenhor Adelino Paes, agradeceu a visita de D. Ivo Scapolo a Miranda do Douro, berço da diocese de Bragança-Miranda.

Após a missa, o Núncio Apostólico foi visitar o Mosteiro de Santa Maria Mãe da Igreja, em Palaçoulo. Aí, conheceu a comunidade das monjas trapistas, participou na oração da hora Intermédia, almoçou na hospedaria e foi visitar as obras de construção do mosteiro.

Esta visita à diocese de Diocese de Bragança-Miranda inseriu-se na XXI aniversário da Dedicação da Igreja Catedral.

Recorde-se que a diocese está em sede vacante, ou seja, sem bispo, desde o dia 14 de fevereiro de 2022, data em que o colégio de consultores elegeu o monsenhor Adelino Paes, administrador diocesano, temporariamente.

Deixe um comentário