Natal: «É um mistério de pobreza, simplicidade e esperança» – D. José Cordeiro

«Jasus, fazéndo-se un de nós, ama-mos cun un coraçon de chicha!», assinala  bispo, que escreveu mensagem também em mirandês.

D. José Cordeiro, administrador diocesano de Bragança-Miranda, afirmou que o Natal “é um mistério de pobreza, simplicidade e esperança”, numa mensagem em que assinala a importância de olhar para as lições do presépio.

“Uma vida sem gratidão é uma vida triste, que ignora a beleza do dom. A nós foi-nos dada a graça de dizer obrigado, de voltar a descobrir a alegria do Evangelho, que torna a vida mais leve com gestos de proximidade, compaixão e ternura para ultrapassar as tensões mais duras e abrir as portas da cultura do encontro e da fraternidade universal”, salienta D. José Cordeiro.

Na mensagem para o Natal 2021, enviada à Agência ECCLESIA, o administrador diocesano de Bragança-Miranda afirma que o Natal “não é difícil de compreender para quem tem um coração que vê”.

Segundo D. José Cordeiro, diante do presépio pode-se dizer que “a fé nasce do amor”, da “capacidade de um olhar novo” que nasce pelo amor e perdão “em Deus”.

O bispo, recentemente nomeado para a Arquidiocese de Braga, cita São Bartolomeu dos Mártires – «o sol que nasceu … veio aquentar a frieza do nosso coração».

“Jasus, fazéndo-se un de nós, ama-mos cun un coraçon de chicha”, conclui na mensagem de Natal, publicada hoje e divulgada pelo Secretariado das Comunicações Sociais de Bragança-Miranda.

D. José Cordeiro escreveu a mensagem para a Diocese de Bragança-Miranda em língua portuguesa e mirandesa; o vídeo conta com interpretação em Língua Gestual Portuguesa.

Fonte: Ecclesia | CB/OC

Mensagem de Natal de Dom José Cordeiro.

Deixe um comentário